Páscoa em Paraty

A Páscoa em Paraty
 
Em Paraty, as festividades ao entorno da Páscoa são bastante especiais. Durante a semana que precede o domingo de Páscoa há missas e procissões tradicionais, que datam dos séculos XVII e XVIII. 

A primeira celebração ocorre no domingo, dia 25 de março, uma semana antes do domingo de Páscoa. Após a missa da Benção de Ramos, se dá início à procissão de mesmo nome, que relembra a entrada de Jesus em Jerusalém. Na terça-feira, dia 27, é realizada a curiosa Procissão do Encontro, também conhecida como Procissão de Passos. 

Nessa procissão, os homens saem da Igreja Matriz, junto com a imagem do Senhor dos Passos, e as mulheres saem da Igreja de Nossa Senhora das Dores (a Capelinha), com a imagem de Nossa Senhora das Dores. Ao se encontrarem próximo a Igreja de Santa Rita, homens e mulheres seguem juntos, percorrendo os Passos da Paixão, que são representados em seis pequenos altares nas ruas do Centro Histórico. É apenas nesse período da Páscoa que as portas que guardam esses altares se abrem. Durante o restante do ano eles permanecem fechados, não sendo possível ver os altares. 

Outra procissão bastante especial é a Procissão do Fogaréu, realizada na madrugada de quinta-feira, após a missa da Última Ceia e Cerimônia de Lava Pés. A Procissão do Fogaréu tem origem na Espanha e Portugal, sendo trazida ao Brasil durante a colonização. Por esse motivo, essa procissão é uma tradição em cidades coloniais como Paraty, Tiradentes e Ouro Preto.  

A Procissão do Fogaréu simboliza a perseguição e prisão de Jesus Cristo, por isso chega a ser um pouco macabra. As luzes de todo o Centro Histórico são apagadas e os fiéis carregam tochas e matracas ao longo da procissão, que passa por todas as igrejas do Centro Histórico.  

As celebrações se encerram no Domingo de Páscoa, dia 1º de Abril, com a missa de Páscoa e Coroação de Nossa Senhora. Também é nesse domingo que se iniciam oficialmente os preparativos para a Festa do Divino Espírito Santo, uma das festas religiosas mais importantes de Paraty, que ocorre em maio.  


Andreia Bianchi